sábado, 5 de outubro de 2019

Brasil - Tratados e acordos












Atividades


Resumo ; Ciclos econômicos brasileiros


 Introdução (contexto histórico)

Do ponto de vista econômico, podemos dividir a História do Brasil em ciclos, de acordo com a atividade econômica principal de determinados períodos. Vale ressaltar que o nome do ciclo está relacionado, como já dissemos, a principal atividade ou produto e isso não significa que em determinados ciclos não havia outros tipos de atividades. Durante o Ciclo do Açúcar, por exemplo, havia significativas atividades de pecuária e produção de hortifrútis e artesanatos.
Brasil indígena – Período: até 1500
Principais características:
- A população indígena em 1500 era de aproximadamente 3.000.000 habitantes divididos entre 1.000 povos diferentes, sendo que aproximadamente 2.000.000 estavam estabelecidos no litoral do país e 1.000.000 no interior.
- Os grupos indígenas não têm necessidade de produzir além daquilo que precisam para sua subsistência.
Ao mesmo tempo, a economia indígena está ligada a outros fatores como as tradições da sociedade, seus mitos e rituais, que garantem o equilíbrio entre os recursos naturais e as necessidades do cotidiano.
- A economia da maioria das sociedades indígenas é baseada na caça, pesca, coleta e agricultura.
- Cada índio dificilmente produz alimentos e artefatos além do necessário para o uso de sua família. Portanto, não há excedente para ser comercializado, o que poderia estimular a acumulação de bens ou a exploração do trabalho. Os eventuais excedentes da produção são trocados ritualmente ou presenteados a grupos vizinhos.
Ciclo do Pau-Brasil  - Período: entre 1500 e 1530
Principais características:
- Os portugueses cortavam a árvore pau-brasil para comercializar a madeira na Europa. Esta atividade ocorria na região da Mata Atlântica, principalmente na costa Sudeste, Sul e Nordeste do Brasil. Houve utilização de mão de obra indígena, através do escambo (troca do trabalho indígena por produtos de pouco valor).
Ciclo do Açúcar - Período: segunda metade do século XVI até o final do século XVII.
Principais características:
- Instalação de engenhos de açúcar na região Nordeste do Brasil. Os senhores de engenho plantavam a cana-de-açúcar para produzir e exportar o açúcar para a Europa. Foi utilizada a mão de obra escrava africana nos engenhos.
Ciclo do Ouro - Período: século XVIII
Principais características:
- O eixo econômico mudou do Nordeste para o Sudeste, logo após o início da exploração das minas de ouro, principalmente, em Minas Gerais. Os donos das minas utilizaram a mão de obra escrava africana para os trabalhos pesados. Muitos donos de minhas enriqueceram nesse período e a Coroa Portuguesa arrecadou grandes cifras em impostos sobre o ouro encontrado.
Ciclo do Algodão -  Período: do século XVIII até o começo do XIX.
Principais características:
- Produção de algodão em estados como Pernambuco, Bahia, São Paulo e Ceará. A produção estava voltada para o mercado externo, principalmente Europa e Estados Unidos. Esta matéria-prima estava relacionada ao desenvolvimento industrial, principalmente da indústria fabril, nestes locais.
Ciclo da Borracha - - Período: final do século XIX e início do XX.
Principais características:
- A borracha foi produzida na região amazônica, pois o látex era extraído das seringueiras (em grande quantidade na região). A produção era voltada para os EUA e Europa, para abastecer a demanda de borracha da indústria de pneus de automóveis, além de outros produtos industrializados.
Ciclo do Café - Período: de 1870 até o início do século XX
Principais características:
- A cultura do café se desenvolveu, principalmente, na região do Oeste Paulista. As grandes fazendas de café utilizaram mão de obra escrava africana (até 1888) e mão de obra imigrante (principalmente italiana). Os “barões do café”, como ficaram conhecidos os grandes fazendeiros, enriqueceram muito com a exportação do produto para a Europa e Estados Unidos, principalmente. O acúmulo de capital neste período foi de grande importância para os investimentos em indústrias realizados nas primeiras décadas do século XX.
Industrialização – Período: depois de 1930
Principais características:
- Antes da industrialização, o principal produto da nossa economia era o Café, que proporcionou condições favoráveis a industrialização.
 -As duas guerras mundiais impulsionaram a industrialização brasileira, pois com o conflito faltavam produtos que eram produzidos nos países envolvidos e houve a necessidade de se produzir esses produtos em nosso país.
- Industrialização Tardia ou retardatária – ocorreu quase 200 anos após a revolução industrial
- Substitutivo de importações – os produtos importados começaram a ser fabricados internamente no Brasil e foram bem recebidos pelo mercado consumidor.
- Industrialização Dependente – Porque necessitou importar máquinas e equipamentos de países ricos.

Amazônia em chamas


Fumaça de incêndios criminosos na Amazônia se espalha por todo o continente 

Fazendeiros avançam sobre a floresta; queimadas cresceram 82% em relação ao mesmo período de 2018.


A fumaça originada nas queimadas em ritmo acelerado na floresta amazônica tornou-se visível nesta segunda-feira (19) na capital paulista. As partículas das queimadas viajaram milhares de quilômetros, primeiro rumo ao oeste do continente, chocando-se contra a cordilheira dos Andes, para depois vir para o sul. A fumaça que atingiu São Paulo retornou ao Brasil potencializada pelos incêndios da floresta na Bolívia e no Paraguai.
O Brasil vive a maior onda de queimadas dos últimos cinco anos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 
Nesta época de seca na Amazônia e em outras zonas de florestas do Brasil, a mata torna-se suscetível a incêndios. Porém, nesse caso específico, o fogo tem origem majoritariamente na ação predatória de fazendeiros, em busca de expansão das áreas de pastagem ou para plantações de soja, por exemplo.
No sudoeste do Pará, fazendeiros chegaram a realizar um "dia do fogo", promovendo queimadas simultâneas às margens da BR 163, para chamar a atenção do governo de que "o único jeito que tem para trabalhar é derrubando".
Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que se autointitulou "capitão motosserra" segue brigando com os dados divulgados pelo Inpe e já trocou o comando do Instituto, substituindo o físico Ricardo Galvão por um oficial da Força Aérea.
Desde janeiro, foram registrados 71.497 focos de incêndio, um número 82% maior do que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 39.194 focos.
Ao G1, o pesquisador do programa de queimadas do Inpe, Alberto Setzer enfatizou que a seca pode ajudar alastrar o fogo, mas que as queimadas são todas de origem humana. 
Ao lado, observe a imagem do sistema de monitoramento climático Windy do dia 18 de agosto mostra alta concentração atmosférica (manchas vermelhas) de monóxido de carbono (CO) nos Estados do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, passando por Bolívia e Paraguai.  (Foto: windy.com)
 Os estados onde as queimadas mais cresceram foram Mato Grosso do Sul (260%), Rondônia (198%), Pará (188%), Acre (176%) e Rio de Janeiro (176%).
Somente entre 17 e 19 de agosto, o Inpe registrou 5.253 focos de queimadas no Brasil, 1.618 na Bolívia, 1.116 no Peru e 465 no Paraguai.
Entrevistado pelo UOL, o pesquisador da Agência Espacial Norte Americana (Nasa) Santiago Gasso explicou as características da fumaça que atingiu São Paulo, e afirmou que a matéria pode percorrer grandes distâncias na atmosfera, causando má qualidade do ar, impactos no clima e no ecossistema. 
"Existe um componente internacional importante, porque provoca a má qualidade do ar no Paraguai, na Argentina e no Uruguai, países que não são necessariamente os principais produtores de fumaça", afirmou.


 Rios Voadores 

 

Amazônia em chamas 



Brasil em chamas 

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Atividades práticas com alunos do ensino fundamental 1 - 02.10.2019

Nesta data, apresentamos nosso projeto "Educação em Direitos Humanos: Valorizando os Espaços Escolares"  aos alunos da Professora Andreia (Ensino Fundamental 1). Realizamos ainda uma  atividade prática de plantio de sementes e de mudas de alfaces e apresentamos também nosso sistema de irrigação instalado na horta orgânica. 

Preparativos: 
Inicialmente realizamos uma roda de conversa com os alunos do projeto para alinhar as tarefas do dia: 
1 - apresentação do projeto aos alunos do Ensino Fundamental 1 
2 - Monitoria e auxilio no plantio de sementes de alface
3 - Monitoria e auxilio no plantio de mudas de alface ( mudas com 25 dias)
4 - Irrigação da horta 

 Roda de conversa - definição das tarefas do dia

 Terra preta adubada - para plantio das sementes

 Material didático - Perfil de solo e importância da vegetação para preservação da fertilidade dos solos

 Bandejas  para plantio de sementes 

 Mudas de hortaliças 

  Mudas de hortaliças 

  Mudas de hortaliças 

 Preparativos para o plantio de sementes  de hortaliças 

 Preparativos para o plantio de sementes  de hortaliças

 Preparativos para o plantio de sementes  de hortaliças

 Preparativos para o plantio de sementes  de hortaliças


 Preparativos para o plantio de sementes  de hortaliças

Preparativos para o plantio de sementes  de hortaliças


Apresentação do Projeto 
Inicialmente, em sala de aulas, apresentamos a proposta da atividade: Apresentação do projeto "Educação em Direitos Humanos: Valorizando os Espaços Escolares" 

 Primeiras conversas em sala de aula

 Primeiras conversas em sala de aula

 Apresentando o  jardim externo da escola 

Apresentando o  jardim externo da escola 

 Apresentando a horta orgânica

  Apresentando a horta orgânica - Professora Andreia e seus alunos 


 Apresentando o espaço das ervas medicinais 

  Apresentando o espaço das ervas medicinais 

  Apresentando o espaço das ervas medicinais 

  Apresentando o espaço das ervas medicinais 

   Apresentando o espaço das ervas medicinais 

 Apresentação do espaço da compostagem - sobras da cozinha (legumes, verduras e frutas) 

 Apresentação da Composteira e minhocário 

 Apresentação da Composteira e minhocário - as crianças ficaram encantadas com as minhocas e com os gongolos 


Apresentando o material em compostagem e o húmus

Plantio de sementes de hortaliças
Os alunos do ensino fundamental 1 realizaram o plantio de sementes de alface nas bandejas depositaram no viveiro de mudas.  Os alunos se responsabilizaram a "vigiar" a evolução das sementes, principalmente nos cuidados com a rega. 

 Os alunos se preparando para fazer o plantio das sementes de alface 


 Preparando as bandejas 

  Preparando as bandejas 
  Preparando as bandejas 

  Preparando as bandejas 

 Iniciando o plantio das sementes 

 Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 

  Alunos realizando o plantio de sementes de alface 


 Alunos do projeto realizando a monitoria durante o plantio de sementes 

Plantio de mudas 
Os alunos realizaram ainda o plantio de mudas nos canteiros e nas caxas-canteiros. 

 Mudas de alface adquiridas de produtores do entorno da escola 

 Mudas de Alface

  Mudas de Alface

 Crianças observando canteiros preparados para o plantio 

 Explicando como funciona a germinação de sementes 
Explicando a germinação das sementes com grãos de milhos germinados 
Explicando a germinação das sementes com grãos de milhos germinados 

 Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

  Plantio das mudas 

 Adubação orgânica 


 Adubação orgânica 

 Adubação orgânica 

Adubação orgânica 

Irrigação da horta

 Irrigação das caixas-canteiros 

 Irrigação da Horta Orgânica 


 Irrigação da Horta Orgânica 

 Gotículas de água nas folhas de Couve 

  Irrigação das caixas-canteiros 

 Irrigação das caixas-canteiros 

Trabalho Finalizado 

 Plantio de alface finalizado 

  Plantio de alface finalizado 

 Canteiro de Cebolinha  e alho asiático 

   Plantio de alface finalizado

   Plantio de alface finalizado

 Canteiro de Cebolinha  e alho asiático

   Plantio de alface finalizado

   Plantio de alface finalizado

   Plantio de alface finalizado


 Morangos em produção 

 Chuchuzeiro e trombeteira 

 Cana-de-açúcar

  Chuchuzeiro 

 Tomateiro 

Canteiro de Couve